A desigualdade de gênero chega a indústria farmacêutica e provoca polêmica

Pesquisadores alemãs concluíram que homens e mulheres não deveriam usar os mesmos medicamentos na maioria dos tratamentos existentes

Entre o diagnóstico de uma doença e a cura, organismos de homens e mulheres seguem uma mecânica de caminhos diferentes, e por isso não poderiam ser tratados da mesma forma. Essa é a conclusão de um estudo realizado pelo Instituto Max Planck, na Alemanha.

Os pesquisadores afirmam que a diferença de gêneros não é só sexual e que a indústria farmacêutica desconsidera isso. No Brasil, quase 70% dos testes são realizados apenas em homens. Os laboratórios alegam que é para proteger as mulheres durante o ciclo menstrual e o período de gestação. Mas a consequência disto é que, as mudanças hormonais femininas, não são consideradas nos resultados das pesquisas.

“Se você testou uma droga só em homens, provavelmente na hora que você usar em mulheres você terá variações muito diferente apresentadas pelos homens. Talvez esta droga não seja tão eficiente, ou ela pode ser muito mais eficiente”, diz o médico cardiologista do Incor, Carlos Alberto Pastore.

Outra diferença está no metabolismo da gordura do organismo. Pesquisadores descobriram que a gordura que circula no sangue de homens e mulheres é diferente. Isso indica que o fígado também atua de forma diferente. Por ser responsável em filtrar o sangue, recebe compostos químicos dos remédios e por este motivo pode gerar efeitos distintos.

A indústria farmacêutica trata a osteoporose como um problema feminino, por causa da maior incidência entre elas. Os medicamentos são produzidos para o organismo da mulher, mas a perda da densidade dos ossos também afeta os homens, que poderiam ter mais eficiência com remédio que levassem em conta suas características hormonais.

Apesar dos custos que as pesquisas individualizadas podem ter, o cardiologista acredita que remédios mais focados na diversidade das populações é uma tendência inevitável. Ele também acredita que a forma de tratamento mais adequada para cada pessoa e o tempo que essas mudanças precisaram para entrar em rigor, são alcançáveis a curto, médio e longo prazo.

“Ao decorrer das últimas décadas, a medicação, a medicina está se tornou muito personalizada. Cada vez mais ela vai estar focada no que é melhor para a mulher e o que é melhor para o homem em termos de tratamentos, qual seria a faixa etária certa para cada medicamento. Isso será uma tendência que vai acontecer”, afirma o cardiologista.

“Não devemos esperar que os tratamentos já realizados e que estão sortindo resultados em homens nas mulheres, devem parar de acontecer de uma hora pra outra. Isso com certeza irá demandar algumas décadas de pesquisas e novas fórmulas. Também com certeza terá que ser ajustado o quanto antes e devemos ter isso em mente na hora de avaliar cada caso daqui pra frente”, reforça o médico cardiologista.

 

Anúncio inovador desenvolvido por agência de Alexandre Gama recebe prêmios em Cannes

Image result for Neogama Alexandre Gama Asics

Alexandre Gama assina como diretor geral de criação uma peça vencedora de três estatuetas no Festival Internacional Cannes Lion de 2017

 

Diante das informações fornecidas por meio de pesquisas realizadas pela College of Podiatry, do Reino Unido, onde somente cerca de 30% dos corredores usam calçados adequados ao seu tipo de pisada no momento da prática do esporte, o publicitário e empresário brasileiro Alexandre Gama, fundador da agência Neogama, juntamente com sua equipe desenvolveu uma peça publicitária voltada para tênis de esportivos que faturou três premiações no Cannes Lion, festival este que acontece anualmente na Riviera Francesa e tem como objetivo contemplar os destaques criativos de todo o mundo.

Aliando criatividade, tecnologia e inovação, o anúncio “Teste de Pisada”, criado para a marca ASICS, conseguiu se destacar dos demais e conquistar os votos dos jurados recebendo um Leão de Prata na categoria Promo & Action e dois Leões de bronze nas categorias Print&Publishing e Media.

O trabalho, veiculado nas revistas Women’s Health e Runners, proporciona momentos de interatividade e importante autoconhecimento ao leitor. Dentro das demarcações das páginas do anúncio uma tinta termocrômica que reage ao calor do corpo foi aplicada para que seja possível identificar o tipo de pisada dos leitores. Basta ficar em pé por alguns segundos sobre a folha para descobrir se a pisada se enquadra no tipo pronação (quando o desgaste maior se encontra na parte interna do calçado), supinação (o desgaste maior aparece na parte externa do tênis) ou neutra (desgaste uniforme).

Esta simples tecnologia empregada por Alexandre Gama foi elaborada justamente para possibilitar a identificação e revelar o modelo ideal de calçado para cada tipo de pessoa.

Sobre o publitário Alexandre Gama

Alexandre Gama após se graduar em Publicidade e Propaganda pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) passou por grandes empresas do setor.

Foi em 1999 que o publicitário brasileiro decidiu criar a agência Neogama, considerada uma das 20 maiores agências do país. Diante do crescimento contínuo ao longo dos anos, a empresa conseguiu uma vasta carteira de clientes nacionais e internacionais dos mais variados segmentos. Dentre eles estão a Asics, Mobil, Renault, Sompo, o Boticário, a Ypê e a Santher.

Além de atuar como Foreman (presidente dos jurados) do Júri Internacional de Filme da associação britânica D&AD, em 2004, o empresário também atuou como jurado, em 2008, no mesmo festival. Desde 2012, Alexandre vem seguindo como membro do Conselho da Associação Brasileira das Agências de Publicidades (ABAP), entidade responsável por proteger os interesses de agências brasileiras ligadas à comunicação.

No início de 2016 a holding global Publicis Groupe, da qual a Neogama é parte integrante, informou sobre a criação do Global Creative Board que tem o objetivo de auxiliar o Grupo a analisar criativamente os assuntos do negócio. Esse Comitê global é formado por seis líderes criativos que desempenham suas funções em agências pertencentes ao Grupo, sendo Gama o único brasileiro a participar do conselho.

Seu comprometimento e profissionalismo levaram-no a conquistar, entre suas importantes premiações, mais de 25 Cannes Lion.

Pesquisa revela que os jovens cada vez mais estão sedentários

Resultado de imagem para sedentarismo

Nos Estados Unidos crianças e adolescentes fazem menos atividades físicas do que o recomendado. Uma pesquisa recente mostrou que jovens de 19 anos de idade tem índices de sedentarismo iguais os de adultos de 60 anos. Aqui no Brasil especialistas recomendam incentivar as crianças a se movimentarem desde cedo, quanto mais lúdico o exercício, melhor a obtenção de resultados.

O educador físico, Marcel Mendes, acorda cedinho e já vai pra rua se exercitar, ele corre e pedala todos os dias. “Aqui em casa essa rotina se repete há mais de 20 anos. É acordar cedo, sempre às 4 horas da manhã, pegar a bicicleta, pedalar bastante, depois voltar pra casa e iniciar minha jornada de trabalho”, diz Marcel.

Antes de sair de casa ele convida os filhos, mas a resposta é sempre a mesma: “Eu não quero sair cedo da cama, dá uma preguiça muito grande”, diz o filho de Marcel, Lucca Duarte. “Eu estou em um período que eu não consigo conciliar muito bem o esporte com a minha vida”, explica a filha de Marcel, a estudante, Ludmila Duarte.

A internet, os jogos, o celular e a prova do dia seguinte, tudo vira motivo para deixar a atividade física de lado mais uma vez. “O lado do pai que tem a emoção, mas também tem o lado da razão onde eu vivo dizendo: ‘espera ai, sai dessa cama, abre as janelas e vamos treinar’. Saber lidar com o fato de eu ser um profissional educador físico e não conseguir motivar os meus próprios filhos a sentir o mesmo prazer, o mesmo sentimento que sinto ao praticar esporte, é bastante triste”, disse Marcel.

O que acontece na casa do Marcel é muito comum de se ver acontecendo em muitas outras famílias. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, mostra que jovens entre 12 e 19 anos se movimentam bem menos que seus pais. Nesta faixa etária eles costumam apresentar o mesmo nível de sedentarismo de uma pessoa de 60 anos.

“O adulto é mais fácil de convencê-lo, pois ele você convence falando sobre o perigo das doenças que a vida sedentária traz. Com as crianças não, tem que ser de uma foram lúdica, tem que trazer alegria, tem que fazer com que ela participe de alguma coisa que ela goste, que isso traga motivação para ela e não ela ter que se motivar para ir fazer”, diz o médico cardiologista, Nabil Ghorayeb.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), é que as atividades comecem ainda na infância, isso ajuda no aprendizado, na memória e afasta o risco de doenças. “O esporte tem que ser aquele que a criança gosta, não aquele que o pai gosta. A criança só irá fazer a opção que for lúdica para ela, que tenha alegria, que traga prazer”, reforça Nabil.

OMS e entidades não governamentais pedem o aumento de impostos para a fabricação de refrigerantes

Resultado de imagem para refrigerante

O açúcar em excesso causa vários problemas a saúde e todos nós sabemos que esse consumo acontece desde cedo na vida de muitas crianças. Uma em cada três crianças com menos de 2 anos toma refrigerante até cinco vezes por semana. Mas existem pessoas de olho nisso e querem conter este exagero fazendo doer no bolso

A dona de casa, Juliana Paula Martins, prefere as frutas para fazer sucos naturais evitando os refrigerantes e sucos artificiais. Para o lanche da manhã de sua família, ela seleciona algumas frutas da época e sempre procura misturar as frutas com outros ingredientes, como o suco de abacaxi com hortelã. “Em casa nós decidimos não consumir nenhum tipo de refrigerante, nós só compramos refrigerante em ocasiões especiais, como aniversário ou outra comemoração que acabamos recebendo bastante gente”, explica Juliana.

Mas essa não é a realidade de muitas crianças, uma em cada três crianças menores de 3 anos consomem refrigerante até cinco vezes por semana. Por esse motivo muito alarmante, entidades não governamentais e o Conselho Nacional de Saúde (CNS) querem aumentar os impostos sobre a produção de refrigerantes. Essa é inclusive uma recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), ela sugere que a produção de refrigerante e de outras bebidas industrializadas sejam taxadas com um aumento de 20% em todo o processo de fabricação, isso forçaria uma diminuição do consumo exagerado.

Além de não conter valores nutricionais significativos, refrigerantes tem muito açúcar, sendo que um copo de 180 ml contêm duas colheres de sopa de açúcar. A ingestão de açúcar em excesso é responsável por problemas cardiovasculares, obesidade, diabetes e colesterol alto, tudo isso já durante a infância. Além do açúcar, todos os refrigerantes possuem um pH muito baixo, em torno de 2 a 3 pH. A escala que mede o pH vai de 0 a 14, o valor 7 é considerado um valor ótimo para a saúde humana. Esse pH baixo é referente a substâncias ácidas com o poder de desequilibra os níveis de acidez no organismo humano, sendo um dos motivos causares de vários tipos de câncer.

“Se você oferece um alimento com muito açúcar para a criança precocemente, o paladar dela muda devido ao excesso de açúcar oferecido muito cedo, dessa forma ela vai perder o gosto por alimentos saudáveis e deixar de comê-los”, explica a amb. obesidade inst. da criança HC, Louise Cominato.

Os refrigerantes zero apesar de não terem açúcar, também devem ser evitados devido à grande concentração de adoçantes artificiais e por todos os outros malefícios dos refrigerantes convencionais que eles também trazem. Mas muita atenção com outras bebidas:

“Os sucos prontos, suco de frutas artificiais, de uma forma geral, eles trazem muito açúcar. Os chás prontos, bebidas energéticas, elas também tem excesso de açúcar em sua grande maioria”, afirma Louise.

 

Banda Viper de Cassio Audi foi um grande sucesso entre os fãs de heavy metal

A banda Viper teve como formação inicial os músicos Pit Passarell, Yves Passarell e Felipe Machado, que como grandes fãs do gênero musical heavy metal, começaram a se aventurar na música, aprendendo a tocar baixo e guitarra ainda quando adolescentes. Foi assim que surgiu o interesse de montar um grupo, o qual chegou a se chamar Dragon, Pruckles e Rock Migration antes de terem a ideia de Viper.

Ainda se chamando Rock Migration, os três amigos começaram a fazer os seus primeiros shows, usando o que ganhavam para investir no grupo e na aquisição de instrumentos mais profissionais. Nesse período, a banda identificou a necessidade de encontrar um bom baterista, e depois de se apresentar por alguns meses com Markus Kleine, eles encontraram o músico Cassio Audi e o convidaram para fazer parte do Viper de forma definitiva.

Dando continuidade ao crescimento da banda, o Viper se apresentou para o seu maior público em um festival para jovens talentos, terminando o evento com a terceira colocação. Pouco tempo depois, os membros do grupo decidiram convidar o talentoso vocalista Andre Matos para se juntar a Cassio Audi, Felipe Machado, Yves Passarell e Pit Passarell, completando assim a formação que tornaria o Viper um grande sucesso de público nos anos seguintes.

Em meados da década de 80, o Viper conseguiu um contrato com a gravadora Rock Brigade, que foi a oportunidade perfeita para que a banda pudesse desenvolver o seu primeiro álbum, o qual chegou as lojas em 1987 com o título de “Soldiers of Sunrise”. Com várias músicas de sucesso, inspiradas em bandas como Iron Maden e Judas Priest, esse trabalho elevou os músicos do Viper ao status de ídolos do heavy metal brasileiro.

Em especial, a canção “The Whipper” foi um hit esmagador do grupo, responsável por conquistar um grande número de fãs do Viper devido a excelente sonoridade da música e ao som surpreendente da bateria de Cassio Audi. Após alguns meses, o sucesso do trabalho de estreia da banda acabou superando as expectativas de todos, o que proporcionou para a banda um contrato ainda melhor com uma gravadora de maior expressão, a El Dourado.

Em seus primeiros anos após o lançamento do álbum “Soldiers of Sunrise”, o Viper conseguiu inclusive um grande destaque internacional, atraindo fãs em países europeus e asiático. No Japão, por exemplo, o Viper fez uma turnê que atraiu milhares de pessoas e bateu recordes nas vendas do seu CD, o qual vendeu mais cópias que bandas extremamente populares como Nirvana e Van Halen. Juntamente ao sucesso no exterior, Cassio Audi, Yves Passarell, Felipe Machado, Andre Matos e Pit Passarell também passaram a ser considerados como uma das maiores bandas do heavy metal brasileiro.

Entre os destaques que fizeram do Viper esse grande sucesso, é possível citar a qualidade de som da bateria de Cassio Audi e da guitarra de Yves Passarell, que conferiram um grande carisma as músicas da banda. Além disso, o trabalho e o comprometimento de todos os integrantes também foram um diferencial do Viper em relação as demais bandas.

Com janela movimentada, Milan busca voltar ao protagonismo

Resultado de imagem para gigante italiano Milan

O gigante italiano Milan, da cidade homônima, vencedor de 7 Uefa Champions League e 18 Serie A (como é chamado o campeonato nacional da Itália) andava adormecido. Foram anos de ostracismo, sendo relegado ao fim da primeira metade da tabela ao fim dos campeonatos nacionais. Na última temporada, ao terminar a competição com o 6º lugar, obteve a classificação à Uefa Europa League – o que foi um avanço, mas muito pouco para um clube do tamanho da Associazione Calcio Milan.

Pois, ao que parece, o clube está disposto a mudar esta série de dissabores recentes. A partir da compra da totalidade do clube por investidores chineses – em uma “passada de bastão” definitiva por parte do antigo dono e premier italiano Silvio Beslusconi, vez que o grupo de chineses já detinha parcela do clube – o Milan veio forte ao mercado de transferências do verão europeu (também chamado de janela de transferências), considerado o mais importante, sendo o período em que os clubes mais modificam seus elencos por ser um período entre duas temporadas distintas.

Consolidando uma série de importantes contratações – já foram 8 até agora – e renovando o contrato da promessa Gianluiggi Donnaruma, em negociação que sofreu reviravolta após o jovem arqueiro ter afirmado que sairia do clube, o Milan demonstrou de vez o seu potencial no mercado após a contratação do zagueiro Bonucci junto à rival Juventus (em um negócio que gira em torno dos 40 milhões de euros), haja vista a reconhecida qualidade do jogador.

Além do beque italiano, vale ressaltar as contratações do português André Silva junto ao Porto (38 milhões de euros), da revelação marfinense Kessié (28 milhões) e do lateral Conti (25 milhões) junto ao Atalanta, do lateral Suíço Ricardo Rodriguez junto ao Wolfsburg (19 mihões), do volante argentino Biglia junto à Lazio (20 milhões) e do turco Çalhanoglu, conhecido por ser exímio batedor de faltas, junto ao Bayer Leverkusen (22 milhões).

Não há como saber ao certo se o Milan retomará seus tempos de glórias. O que pode-se afirmar, entretanto, é que a demonstração de força do clube no mercado de transferências é demonstração de que o clube busca, com todas as suas forças, retomar os seus tempos dourados, e que não medirá esforços para que isso aconteça. O primeiro passo é voltar a conquistar a Itália, há anos nas mãos dos rivais da Juventus, de Turim.

 

Não sabe qual a melhor forma de fazer sua barba? Então leia essas dicas!

Resultado de imagem para fazer a barba

Essa vai para os barbudos: sabe aquele dia em que você acorda e, ao se olhar no espelho, pensa que é preciso renovar seu visual? A mudança sempre pode ser uma boa opção, mas não é tão simples assim como acabou de pensar! Saiba que para fazer a sua barba é necessário ter cuidados especiais, pois qualquer descuido pode ser capaz de arruinar a sua aparência.

Inicialmente, você precisa definir como vai querer seu novo visual. Planejamento é importante para tudo nessa vida e não é diferente quando se vai fazer uma barba. Portanto, você deve ter em mãos as ferramentas certas (e de preferência novas), para que o resultado saia da melhor maneira possível e sem qualquer tipo de problema, como cortes e irritações.

Agora que o estilo já foi definido, mãos à massa! Se sua barba for grande, deve-se começar aparando o excesso de pelo do rosto, para que a lâmina da gilete faça o resto do trabalho sem que haja nenhuma espécie de problema. Assim, é recomendado que se utilize uma máquina elétrica ou até mesmo uma tesoura comum.

Posteriormente, lavar o rosto com água é indispensável, para higienizar a pele e deixá-la limpa para o processo de barbear. É indicado utilizar algum tipo de esfoliante para a limpeza, que ajuda a diminuir a possibilidade de surgir infecções ou irritações na pele, como aquelas famosas bolinhas vermelhas.

Feito isso, agora é a hora de escolher uma boa espuma de barbear. E não tenha medo de utilizá-la! Essa espuma serve para lubrificar a pele e facilitar a ação da lâmina. Logo, coloque uma boa quantidade na palma da mão e passe pelo seu rosto de maneira circular. O ideal é esperar cerca de três a quatro minutos, para que o produto possa agir e garantir melhor resultado.

Mas, e se a espuma não servir para mim? Tenha calma! Além da espuma, existe o gel, que é aconselhado para homens que possuem uma pele mais oleosa, já que há absorção em alta intensidade do excesso de oleosidade, bem como gera uma maior sensação de frescor, devido os princípios ativos que fazem parte da sua fórmula.

Em seguida, vamos selecionar e utilizar a lâmina! Ela deve ser confortável e afiada, para evitar que a pele seja prejudicada. Uma dica é esticar a pele, pois se tratando de uma parte sensível do nosso corpo, ajuda a evitar ferimentos enquanto a lâmina desliza. Outro ponto legal é sempre raspar os pelos na direção em que eles crescem, ou seja, de baixo para cima.

Oba, estamos chegando ao fim. Depois de todo esse processo, é o momento de concluir com chave de ouro. Encontram-se no mercado vários produtos pós-barba, como cremes e loções em álcool, que servem para suavizar e hidratar a pele. Desse jeito, é possível, ainda, evitar infecções nos pequenos cortes que podem ser causados pelo uso da lâmina, diminuir a sensação de coceira após a remoção dos pelos, aliviar a irritação e limpar a pele das pequenas impurezas que ficam após o barbear.

Dúvidas para escolher qual o aparelho de barbear ideal? Clique aqui e saiba mais.

Agência de Alexandre Gama desenvolve campanha para ASICS

De acordo com uma pesquisa desenvolvida pela College of Podiatry, localizada na cidade de Londres, quase 70% das pessoas que praticam corridas como atividade física não utilizam o modelo de tênis correto para o seu tipo de pisada.

A partir desse estudo, a agência Neogama, do publicitário Alexandre Gama, teve a ideia para a criação de sua mais nova campanha em parceria com a marca de tênis esportivos ASICS. Para desenvolver essa ação publicitária, a agência escolheu mostrar ao público como é fácil identificar qual o modelo de tênis mais adequado para cada pessoa através do uso da tecnologia.

Ao utilizar a chamada tinta termocrômica, esta apresenta uma reação ao calor que emana do corpo e consegue demonstrar a cada indivíduo qual é o seu tipo de pisada. A partir dessa tinta, a Neogama de Alexandre Gama criou a campanha “Teste de Pisada”, um jeito simples e fácil para que os praticantes de corrida encontrem o tênis ideal para utilizar durante essa atividade.

Para fazer essa descoberta, basta permanecer em cima da revista que tem uma área demarcada por alguns segundos. Feito isso, já é possível saber se a pisada de uma pessoa é do estilo supinação, que acontece quando o tênis desgasta principalmente em sua parte externa, do estilo pronação, em que o desgaste maior é na parte interna, ou se é uma pisada neutra, que possui um desgaste similar nas partes externa e interna.

O anúncio da campanha foi veiculado na internet e também na capa das revistas Women’s Health e Runners. Já no que diz respeito a ficha técnica, a ação “Teste de Pisada” para a ASICS teve direção geral de criação de Alexandre Gama, direção de produção de Mariah Bayeux e direção de fotografia de Marco Lomiler.

Alexandre Gama é o presidente da agência Neogama/BBH, fundada no ano de 1999 e considerada atualmente como uma das agências publicitárias mais importantes do Brasil. Com um reconhecimento cada vez maior até mesmo em âmbito internacional, a empresa foi escolhida pelo jornal Meio e Mensagem como a grande vencedora do prêmio de Agência do Ano em 2002. Logo em seguida, a Neogama ganhou vários outros prêmios de destaque como dois Leões de Ouro no Festival de Cannes de 2003, se tornando a primeira agência do país a conseguir essa marca.

Depois de sua fundação, a Neogama se tornou a agência de marketing que mais cresceu no Brasil no período dos três primeiros anos em que atuou no mercado de publicidade. Em pouco tempo, a empresa conquistou uma série de resultados importantes, se estabelecendo de vez entre as maiores do país apesar deste ser um segmento bastante competitivo.

Em sua trajetória como publicitário, Alexandre Gama já venceu 23 leões no Festival de Cannes, e fez parte do corpo de jurados do evento em três ocasiões. Além de presidente de sua própria agência, ele também é um dos integrantes do Comitê Global Creative Board da Holding Publicis Groupe, um grupo do qual fazem parte apenas os líderes de seis agências de marketing que conseguiram se destacar em esfera global.

 

A voz e o cheiro de uma pessoa são grandes aliados na paquera

Resultado de imagem para olfato humano

Uma nova revisão de vários artigos publicados nos últimos 30 anos sobre a audição, olfato e amor, revelou que o cheiro e a voz de uma pessoa são grandes influenciadores na paquera. Segundo os especialistas, a atração funciona com estímulos que vão além de meros rostos bonitos, mas sim para uma percepção sensorial. O mais surpreendente dessa descoberta é que essa atração magnética é a principal arma de quem não é assim tão bonito.

Segundo a polonesa Agata Grovecka, que é psicóloga e autora da revisão com mais de 70 pesquisas, a maneira como um indivíduo fala pode indicar a sua vontade em cooperar ou até de dominar a situação. Além disso, a fala consegue revelar traços emocionais e o porte físico de quem fala.

Outro sentido bastante usado na sedução é o olfato, que por sua vez, exerce o poder de revelar a dieta, compatibilidade genética, fertilidade e até a excitação sexual de um indivíduo. Segundo a psicóloga, esses mecanismos sensoriais servem até mesmo para impedir que um indivíduo se sinta atraído por outro da mesma família.

Essas produções científicas de que permeiam décadas, revelaram também que o cheiro de um indivíduo determina as suas características reprodutivas e socioeconômicas. Um indivíduo poderia instintivamente e subconscientemente julgar uma pessoa apenas por esses sinais sensoriais.

Para um julgamento mais preciso, a psicóloga afirma que um complemento de percepções é fundamental. Os sentidos funcionam como um cartão de visita para mostrar ao outro, características instintivas e subconscientemente de que determinada pessoa pode ser o parceiro ideal. Quando se tem a percepção do rosto, da voz, do cheiro e do toque do parceiro, o indivíduo consegue acumular várias informações e fazer alguns tipos de julgamentos.

De um modo geral, as mulheres costumam se sentirem mais atraídas com um nível de masculinidade intermediário no quesito sentidos sensoriais. Se o homem apresenta um nível médio de masculinidade na fala, no cheiro e na aparência, já tem uma vantagem sobre outros homens.

No entanto, as pesquisas revelaram que ainda existe um meio de compensação entre os julgamentos das mulheres, onde um homem que tem um rosto considerado muito másculo, pode compensar com um aroma mais sútil. Então a dica para quem busca seduzir um parceiro, é estimular ao máximo esses sentidos.

Já no caso dos homens, o timbre da voz, o cheiro e a aparência de uma mulher, devem estar na mesma tonalidade. Isso quer dizer que os homens se sentem mais atraídos por mulheres que expressam o mesmo nível de feminilidade nos três sentidos sensoriais. Além disso, a pesquisa ainda confirmou algo bastante julgado pela sociedade: os homens são atraídos por mulheres com corpos bonitos quando querem um caso mais rápido, e atraídos por mulheres com rostos bonitos quando estão em busca de um relacionamento mais sério.

 

Violência contra mulher é preocupante no Estado de Roraima

Image result for Violência contra mulherA violência contra a mulher é um sério problema presente em todo o mundo. Dentre os diversos tipos de violação à integridade física e à dignidade humana das mulheres, estão a violência doméstica e familiar, a violência sexual, o feminicídio, a violência contra a homossexualidade feminina, a violência de gênero e o racismo. E a violência contra a mulher não está ligada apenas na sua forma física. Existem outros tipos de abusos que também são considerados violentos, como, por exemplo, os xingamentos, as humilhações, a exposição de vida vítima e outros. No Brasil, a Lei nº 11.340/2006, popularmente conhecida como Lei Maria da Penha, é responsável em trazer proteção no que diz respeito à violência contra a mulher.

Em nosso país, esse tipo de violência é muito comum e se torna bastante preocupante. O Estado de Roraima foi considerado a região que mais mata mulheres no Brasil, conforme estudo realizado pela Humans Right Watch, uma ONG internacional que luta pelos direitos humanos. A organização mostrou que a taxa de homicídio aumentou 139% entre 2010 e 2015. Dessa forma, para cada 100 mil mulheres em Roraima, 11,4 são assassinadas. Já em todo o Brasil, a média é de 4,4 mortes para cada 100 mil mulheres, uma das maiores taxas do mundo. A pesquisa acredita que é necessário a intervenção da polícia e do sistema judiciário de Roraima, com o objetivo de colher e produzir dados abrangentes a respeito da vulnerabilidade das mulheres.

E como ocorrem essas violências? A organização pesquisou e concluiu que nenhum caso é inédito. Todas as mulheres entrevistadas disseram já ter sofrido outras violências anteriores à denúncia. Constatou-se, ainda, que a violência psicológica está inserida em todos os casos analisados. Isso ocorre pelo seguinte fato: a violência se inicia pelo abuso psicológico e, em seguida, avança para violência física. E quando as mulheres tentam se afastar dos agressores, a situação complica bem mais.

O maior problema enfrentado por essas mulheres é a dificuldade em conseguir medidas protetivas. Apesar da Lei Maria da Penha ser reconhecida pela ONU como uma das três melhores legislações de combate à violência de gênero do mundo, no Estado de Roraima elas esbarram em policiais que recusam a receber esse tipo de pedido e encaminham as vítimas para a delegacia da mulher. Nessa situação, muitas acabam desistindo de ir à outra delegacia para recorrer, o que favorece a recorrência das agressões. Conheça mais sobre a Lei Maria da Penha clicando aqui.